top of page

Novas rotas aéreas são alternativas durante a pandemia do COVID-19






Além do combate estratégico à desenfreada pandemia do COVID-19, o Brasil assim como diversos países do mundo, enfrenta limitações na logística internacional ao que se refere às importações de equipamentos de proteção provenientes de países também afetados pelo COVID-19. A redução do número de vôos disponíveis para o transporte destes materiais faz com que novas aéreas como a Nova Zelândia e Oriente médio, os vôos possuem status de "vôo de estado" e tem prioridade de pouso e decolagem. O uso das aeronaves militares é considerado inadequado e os aviões da FAB serão usados para o escoamento dos produtos através do espaço aéreo Brasileiro. Todo esforço para que os EPIs cheguem a tempo para atender à grande demanda interna.

Comments


WhatsApp-icone.png
bottom of page